CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

China será uma força motriz para a recuperação econômica mundial, diz presidente do Legislativo

Indicadores econômicos recentes têm mostrado que a segunda maior economia do mundo teve um início promissor este ano

Zhao Leji (Foto: Xinhua)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Reuters - A China tem como objetivo ser uma forte força motriz para a recuperação econômica mundial este ano, abrindo ainda mais seus mercados para investidores estrangeiros e promovendo um crescimento de alta qualidade, disse Zhao Leji, presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional, o parlamento chinês.

A China fará da inovação tecnológica um novo ponto de crescimento econômico e está disposta a colaborar com outros países nisso, disse Zhao, na sessão de abertura do encontro anual do Fórum Boao para a Ásia.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

As importações e exportações de bens da China devem ultrapassar 32 trilhões de dólares nos próximos cinco anos, segundo Zhao.

Indicadores econômicos recentes têm mostrado que a segunda maior economia do mundo teve um início promissor este ano, oferecendo algum alívio aos formuladores de políticas enquanto tentam fortalecer o crescimento em meio à fraqueza no setor imobiliário e à crescente dívida do governo local.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Zhao também prometeu uma maior abertura nos mercados do país para investidores estrangeiros, com uma nova redução da "lista negativa" de setores proibidos ou restritos para investimento de empresas estrangeiras sem aprovação especial.

Muitas empresas estrangeiras têm buscado "des-riscar" suas cadeias de suprimentos e operações longe da China. Os investimentos estrangeiros diretos inbound encolheram quase 20% nos dois primeiros meses do ano, mostraram dados divulgados na semana passada.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No início de março, Pequim anunciou uma série de políticas para impulsionar o crescimento econômico e uma meta de crescimento de cerca de 5% para 2024, o que Zhao disse transmitir confiança na continuidade da recuperação e melhoria da economia do país a longo prazo.

A China se opõe ao protecionismo comercial e ao desacoplamento, disse Zhao.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO