Cientistas de todo mundo enviam carta a Temer criticando cortes na área de C&T

Cortes promovidos pelo governo Michel temer na área da produção e conhecimento cientifico não são alvos de críticas apenas da comunidade acadêmica brasileira; nada menos que trinta mulheres cientistas de todo o mudo – seis delas brasileiras -, todas ganhadoras do prêmio L'Oréal-UNESCO para Mulheres na Ciência -, encaminharam uma carta a Temer onde condenam os cortes de recursos para o setor de Ciência e Tecnologia, que encolheu 44% desde que Temer chegou ao poder

Cortes promovidos pelo governo Michel temer na área da produção e conhecimento cientifico não são alvos de críticas apenas da comunidade acadêmica brasileira; nada menos que trinta mulheres cientistas de todo o mudo – seis delas brasileiras -, todas ganhadoras do prêmio L'Oréal-UNESCO para Mulheres na Ciência -, encaminharam uma carta a Temer onde condenam os cortes de recursos para o setor de Ciência e Tecnologia, que encolheu 44% desde que Temer chegou ao poder
Cortes promovidos pelo governo Michel temer na área da produção e conhecimento cientifico não são alvos de críticas apenas da comunidade acadêmica brasileira; nada menos que trinta mulheres cientistas de todo o mudo – seis delas brasileiras -, todas ganhadoras do prêmio L'Oréal-UNESCO para Mulheres na Ciência -, encaminharam uma carta a Temer onde condenam os cortes de recursos para o setor de Ciência e Tecnologia, que encolheu 44% desde que Temer chegou ao poder (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os cortes promovidos pelo governo Michel temer na área da produção e conhecimento cientifico não são alvos de críticas apenas da comunidade acadêmica brasileira. Nada menos que trinta mulheres cientistas de todo o mudo – seis delas brasileiras -, todas ganhadoras do prêmio L'Oréal-UNESCO para Mulheres na Ciência, encaminharam uma carta a Temer onde condenam os cortes de recursos para o setor de Ciência e Tecnologia.

Na carta, as cientistas destacam que o investimento para a área foi reduzido em 44% desde 20116 e que para o exercício de 2018 estão previstos novos cortes da ordem e 15%. "O futuro de um país depende de seus investimentos em Ciência e Tecnologia", escreveram as cientistas.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247