Com a volta de Cristina, a Argentina é o Brasil amanhã?

Cristina Kirchner esperta e expressamente evita o discurso da revanche . Ódio é com eles não conosco, diz ela. Desde os tempos do velho comercial de TV, há um certo “yo soy usted, mañana” a nos ligar a “los hermanos”. Cristina parece ter entendido que los descamisados, ahora, son los “desfuturados”; leia artigo de Fernando Brito, editor do Tijolaço

Cristina Kirchner
Cristina Kirchner (Foto: Leonardo Attuch)

Por Fernando Brito, editor do Tijolaço

Ontem, no estádio do Arsenal de Sarandi, a ex-presidente argentina Cristina Kirchner lançou seu novo partido, a Unidad Ciudadana.

Ela ser recusou a entrar nas disputas dos caciques do Partido Justicialista, o do peronismo, povoado de caciques.

Num impressionante – e emocionante – comício para dezenas de milhares  de pessoas, fez um discurso suprapartidário.

Apelando, creio eu para o passado recente. vivo na memória.

Para o palpável, para o sentido, para o percebido.

Para o que era e já não é mais.

Cristina Kirchner esperta e expressamente evita o discurso da revanche . Ódio é com eles não conosco, diz ela.

Desde os tempos do velho comercial de TV, há um certo “yo soy usted, mañana” a nos ligar a “los hermanos”.

Cristina parece ter entendido que los descamisados, ahora, son los “desfuturados”.

Editei um trecho do vídeo de seu comício, que posto abaixo. Quem desejar ver na íntegra, pode acessar aqui as duas horas e pico de transmissão.

No mínimo, emocionante, como as estrofes do hino argentino com que se encerra:

Y los libres del mundo responden:
“Al gran pueblo argentino, ¡salud!”

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247