Com acordo asiático, China avança na prática do livre comércio e do multilateralismo

A assinatura do acordo da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP, na sigla em inglês) é "uma vitória do multilateralismo e do livre comércio", afirmou no domingo o primeiro-ministro da China, Li Keqiang

(Foto: Xinhua)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "A assinatura da RCEP é não só um êxito histórico da cooperação regional do Leste Asiático, mas também uma vitória do multilateralismo e do livre comércio", expressou o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, durante sua participação na 4ª cúpula da RCEP, realizada através de videoconferência.

"A assinatura da RCEP é não só um êxito histórico da cooperação regional do Leste Asiático, mas também uma vitória do multilateralismo e do livre comércio", expressou Li.

Com a maior população participante do mundo, o quadro social mais diversificado e o maior potencial de desenvolvimento, o bloco de livre comércio injetará definitivamente um novo ímpeto ao desenvolvimento e à prosperidade da região, e contribuirá à recuperação e ao crescimento da economia global, assinalou Li.

Depois de oito anos de negociação, a assinatura da RCEP trouxe luz e esperança para as pessoas em meio à atual situação internacional grave, o que demonstra que o multilateralismo e o livre comércio permanecem na direção correta para a economia mundial e o progresso humano.

A RCEP permite que as pessoas optem pela solidariedade e cooperação ao enfrentar desafios, ao invés de recorrer ao conflito e à confrontação, e escolham a assistência e o apoio mútuos em vez de adotar uma postura de "empobrecer o vizinho" ou uma atitude de "esperar para ver", indicou Li, acrescentando que o acordo mostra ao mundo que a abertura e a cooperação são as únicas maneiras de conseguir resultados nos que exista um benefício mútuo.

O acordo da RCEP foi assinado neste domingo entre os 15 países participantes, informa a Xinhua.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247