Com discurso ecossocialista, Yaku Pérez pode disputar segundo turno no Equador

O candidato presidencial Yaku Pérez pelo movimento plurinacional Pachakutik garante que é "irrefutável" que vá disputar o segundo turno das eleições presidenciais no Equador. Pérez disse que fará alianças com todos os setores que se identificam contra a corrupção e com a reconciliação nacional

Yaku Pérez
Yaku Pérez (Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Yaku Sacha Pérez, registrado no nascimento como Carlos Ranulfo , é um líder indígena equatoriano. Foi presidente da Confederação dos Povos da Nacionalidade Kichwa de 2013 a 2019, de onde participou em manifestações durante o governo Rafael Correa. Ele foi também presidente da Coordenação Andina de Organizações Indígenas e prefeito do município de Azuay

Ativista da causa indígena, participou das manifestações de outubro de 2019 durante o governo Lenin Moreno, como já tinha feito anteriormente contra o governo do ex-presidente Rafael Correa. 

Yaku Pérez, como candidato do partido Pachakutik, se apresenta como indigenista, ambientalista, ecossocialista, oponente ao candidato neoliberal Guilherme Lasso e a  Andrés Arauz,candidato do ex-presidente Rafael Correa e vencedor do primeiro turno. 

O ecossocialista Pérez diz que acredita em "esquerda de vanguarda e não no comunismo". Ele fez oposição ao governo de Lenin Moreno e também ao de Rafael Correa e demarca posições com o líder indígena boliviano, o ex-presidente Evo Morales, com um discurso de "defesa da ética". 

O líder ecossocialista tem doutorado em Jurisprudência pela Universidad Católica de Cuenca, com especializações em justiça indígena, direito ambiental, direito penal e criminologia, e diploma em Gestão de Bacias Hidrográficas e População. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email