Com queda de Salvini na Itália, Bolsonaro perde seu maior aliado na Europa

Queda do líder da extrema direita italiana e ex-ministro do Interior, Matteo Salvini, não deverá ter repercussões apenas na Itália. Com a sua saída do poder, o governo Jair Bolsonaro perde um de seus principais focos de política externa, já que o novo governo tem entre seus apoiadores o Partido Democrático (PD), partido de centro-esquerda que possui forte ligação com o PT

247 - A queda do líder da extrema direita italiana e ex-ministro do Interior, Matteo Salvini, que viu suas ambições ruírem após tentar dar um golpe para convocar novas eleições e assim assumir o cargo de premier, não deverá ter repercussões apenas na Itália. Com a sua saída do poder, o governo Jair Bolsonaro perde um de seus principais focos de política externa, já que o novo governo tem entre seus apoiadores o Partido Democrático (PD), que possui ligações com o PT. 

Nesta linha, o novo ministro da Economia Roberto Gualtieri, assinou um manifesto na campanha eleitoral de 2018 pedindo que os eleitores não votassem em Bolsonaro. Gualtieri também já visitou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no cárcere em que é mantido como preso político em Curitiba. 

A mudança no governo italiano acontece em meio às pressões internacionais que o Brasil enfrenta por causa dos incêndios na Amazônia e do desmonte da política ambiental por parte do governo Bolsonaro. Salvini perdeu o controle do governo italiano após seu principal aliado, o Movimento 5 Estrelas (M5S), se juntar ao PD para frustrar seus panos de poder. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247