Congresso da Colômbia aprova lei de anistia para as Farc

O Congresso colombiano aprovou na noite de quarta-feria (28) uma lei de anistia para "crimes menores" cometidos por membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc); a medida foi aprovada no Senado por 69 votos a favor e nenhum contra e na Câmara dos Representantes por 121 votos favoráveis e nenhum contrário

O Congresso colombiano aprovou na noite de quarta-feria (28) uma lei de anistia para "crimes menores" cometidos por membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc); a medida foi aprovada no Senado por 69 votos a favor e nenhum contra e na Câmara dos Representantes por 121 votos favoráveis e nenhum contrário
O Congresso colombiano aprovou na noite de quarta-feria (28) uma lei de anistia para "crimes menores" cometidos por membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc); a medida foi aprovada no Senado por 69 votos a favor e nenhum contra e na Câmara dos Representantes por 121 votos favoráveis e nenhum contrário (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Ansa

O Congresso colombiano aprovou na noite da quarta-feria (28) uma lei de anistia para "crimes menores" cometidos por membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). A medida foi aprovada no Senado por 69 votos a favor e nenhum contra e na Câmara dos Representantes por 121 votos favoráveis e nenhum contrário. As informações são da Agência Ansa.

A medida, que anistia crimes políticos ou atos considerados "menores", faz parte do acordo de paz firmado entre o governo de Juan Manuel Santos e os guerrilheiros. "Obrigado ao Congresso que, com votação histórica, aprovou a Lei de Anistia, primeiro passo para a consolidação da paz", escreveu Santos em sua conta no Twitter.

Apesar de anistiar crimes leves, a nova lei não perdoa os crimes de guerra ou violações dos direitos humanos cometidas pelos membros das Farc ao longo dos mais de 50 anos de conflito, que deixou mais de 220 mil mortos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email