Contratos da era Lula-Kadafi podem não valer mais

Deciso pode prejudicar empresas brasileiras como Andrade Gutierrez e Petrobras

Contratos da era Lula-Kadafi podem não valer mais
Contratos da era Lula-Kadafi podem não valer mais (Foto: Agência Brasil)

247 – O ex-presidente Lula nunca escondeu que um de seus grandes amigos no plano internacional era o ditador líbio Muamar Kadafi, que foi derrubado e morto no ano passado, numa ação militar liderada pela Otan – a Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Graças a essa boa relação, diversas empresas brasileiras conquistaram contratos gigantescos na Líbia, em obras que, muitas vezes, eram financiadas pelo BNDES.

Agora, o novo primeiro-ministro líbio, Abdurrahim al-Keib sinaliza pela primeira vez que tais contratos podem não valer mais. Segundo ele declarou ao jornalista Jamil Chade, do Estado de S. Paulo, “é preciso investigar se os contratos priorizaram o preço ou a relação pessoal com o governo”.

Pesos pesados

Entre as empresas brasileiras que foram para a Líbia empurradas pela relação Lula-Kadafi, constam gigantes como Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão e a própria Petrobras. O caso mais problemático é o da estatal, cujos projetos de exploração de petróleo foram suspensos de forma indeterminada.

Teme-se, agora, que o custo dessa aventura na África seja assumido pelo Tesouro Nacional.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247