Coreia do Norte transmite misteriosa mensagem codificada no Youtube

Na conta do Youtube da rádio estatal de Pyongyang foi publicado um vídeo em que uma locutora lê uma estranha mensagem com um conjunto de códigos digitais. No vídeo, a locutora descreveu seu texto como "uma missão de revisão de tecnologias de informação da universidade de educação à distância para os agentes da expedição nº 719"

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un
Líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un (Foto: KCNA/via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Sputnik - Na conta do Youtube da rádio estatal de Pyongyang foi publicado um vídeo em que uma locutora lê uma estranha mensagem com um conjunto de códigos digitais. Pouco depois, o vídeo foi deletado.

O vídeo, intitulado 0100011001-001, tinha um minuto de duração, e nele a locutora descreveu seu texto como "uma missão de revisão de tecnologias de informação da universidade de educação à distância para os agentes da expedição nº 719".

Ela também repetiu frases como "número 23 na página 564, número 19 na página 479, número 20 na página 694". O vídeo foi visualizado mais de cinco mil vezes antes de ser eliminado do canal.

Os jornalistas sul-coreanos consideram-no uma "mensagem codificada" para os agentes secretos do país no exterior. É a primeira vez que a Coreia do Norte utiliza o canal do Youtube para enviar mensagens a seus agentes, embora a rádio tenha realizado regularmente transmissões similares desde a Guerra Fria, segundo a agência Yonhap.

Ao mesmo tempo, na descrição no canal do Youtube da emissora de Pyongyang foi publicada uma mensagem com um conteúdo semelhante, porém com números diferentes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email