Coronavírus derrota o neoliberalismo: Alemanha abandona a política de deficit zero

Quarta maior potência econômica mundial, a Alemanha, da chanceler Angela Merkel, abandonou a política do déficit zero, para ter mais dinheiro com o objetivo de combater os efeitos do coronavírus

Angela Merkel
Angela Merkel (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Quarta maior potência econômica mundial, a Alemanha, da chanceler Angela Merkel, abandonou a política do déficit zero, para ter mais dinheiro com o objetivo de combater os efeitos do coronavírus. A informação é da agência de notícias AFP.  A chanceler disse na manhã desta quarta-feira que 70% da população do país europeu poderá se infectar com o a doença. O vírus provocou a morte de duas pessoas e infectou 1.296 pessoas no país europeu. 

Em nível mundial, o coronavírus atingiu 109 países, matou mais de 4 mil pessoas e infectou mais de 144 mil pessoas. O surto começou na China.

"Quando o vírus está se espalhando com a população sem imunidade e sem um tratamento existente, 60% a 70% da população será infectada", afirmou ela durante uma coletiva de imprensa. "O processo (de contenção) deve se concentrar em evitar a sobrecarga do sistema de saúde freando a disseminação do vírus. É questão de ganhar tempo".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247