Costa Concórdia desliza e buscas são suspensas

Resgate cancelado temporariamente devido ao mau tempo; sexto corpo foi encontrado nesta manh; h ainda pelo menos 16 pessoas desaparecidas; 57 brasileiros estavam a bordo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 com agências - As equipes de resgate descobriram na manhã desta segunda-feira mais um corpo de um homem dentro do Costa Concórdia. Ele é a sexta vítima que morreu em decorrência do naufrágio do transatlântico perto da ilha toscana de Giglio, na sexta-feira (13). Nesta segunda-feira, o resgate foi suspenso temporariamente por causa do mau tempo e pelo fato de o navio ter deslizado.

Segundo autoridades italianas, há ainda pelo menos 16 pessoas desaparecidas. E, de acordo com informações do Itamaraty, havia 57 brasileiros a bordo, e não 53, como havia sido divulgado anteriormente. Do grupo, 47 eram passageiros e seis pertenciam à tripulação. Ao todo, o navio levava 4.200 pessoas, sendo cerca de 3.200 passageiros e cerca de 1 mil tripulantes.

Durante dos resgastes, as equipes salvaram mais sobreviventes da embarcação, incluindo um tripulante italiano, na manhã de domingo, e um casal sul-coreano, no sábado. Enrico Rossi, governador da Toscana, disse à TV italiana que 10 passageiros e seis membros da tripulação continuam desaparecidos. Promotores italianos e a Guarda Costeira ainda investigam o que provocou o naufrágio do navio.

A empresa Costa Cruzeiros, proprietária do navio de cruzeiro Costa Concordia, admitiu neste domingo que o comandante Francesco Schettino "cometeu erros de julgamento" e "não observou os procedimentos" para situações de emergência.

"A justiça, com a qual a Costa Cruzeiros colabora, determinou a prisão do comandante, contra quem pesam graves acusações", destacou a companhia.

Schettino foi detido no sábado. Ele é acusado de homicídio culposo (quando não há intenção) múltiplo, de ter provocado um naufrágio e de ter abandonado o navio quando ainda havia várias pessoas a serem salvas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email