Crimeia liberta comandante da Marinha ucraniana

Contra-almirante Serguei Gaiduk foi detido nessa quarta-feira durante a ocupação de uma base naval em Sebastopol; a República da Crimeia anexada na terça-feira pela Rússia, foi palco, nas últimas 24 horas, de incidentes em três bases militares ucranianas

A Ukrainian naval officer (C) passes by armed men, believed to be Russian servicemen, as he leaves the naval headquarters in Sevastopol, March 19, 2014. Three Russian flags were flying at one of the entrances to Ukraine's naval headquarters in the Crimean
A Ukrainian naval officer (C) passes by armed men, believed to be Russian servicemen, as he leaves the naval headquarters in Sevastopol, March 19, 2014. Three Russian flags were flying at one of the entrances to Ukraine's naval headquarters in the Crimean (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News

*Da Agência Brasil
As autoridades da Crimeia libertaram hoje (20) o comandante da Marinha da Ucrânia, o contra-almirante Serguei Gaiduk, detido nessa quarta-feira durante a ocupação de uma base naval em Sebastopol, disse o presidente ucraniano em exercício.

"O contra-almirante Serguei Gaiduk foi libertado esta noite com todos os outros civis feitos reféns (...) pelos soldados russos e as autoproclamadas autoridades da Crimeia", informou Oleksandr Turchinov, em comunicado divulgado pela agência de notícias Interfax.

Gaiduk foi libertado, com outras sete pessoas, perto de um posto de controle na localidade de Chongar, próxima da Ucrânia continental, indicou a agência de notícias da Crimeia Criminfor, que cita como fonte o deputado do Parlamento ucraniano Andrei Senchenko. A libertação do contra-almirante ocorre depois de o ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu, ter intercedido aos dirigentes da Crimeia.

O comandante da Marinha foi detido na quarta-feira após a tomada do quartel-general da Armada ucraniana por uma multidão que hasteou a bandeira da Rússia na Base Naval.

PUBLICIDADE

A República da Crimeia e a cidade de Sebastopol, anexadas na terça-feira pela Rússia, foram palco, nas últimas 24 horas, de incidentes em três bases militares ucranianas. Ao contrário de terça-feira (18), quando um ataque por homens armados a uma base em Simferopol fez um morto e dois feridos, as ocupações de bases nessa quarta-feira em Sebastopol e Novoozerne não envolveram violência.

*Com informações da Agência Lusa

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email