Crise nuclear: Japão demite autoridades e faz cobranças

Trs membros do governo perdem o cargo e so responsabilizados pela "m administrao dos problemas", cinco meses aps os acidentes nucleares ocorridos devido ao terremoto e tsunami de 11 de maro



Agência Brasil - Em meio à crise nuclear, o governo do Japão demitiu o chefe da Agência de Segurança Nuclear, Nobuaki Terasaka, o chefe da Agência de Recursos Naturais e Energia, Tetsuhiro Hosono, e o vice-ministro das Finanças, Indústria e Comércio, Zazuo Matsunaga. As demissões ocorreram cinco meses depois dos vazamentos e explosões radioativas.

O ministro da Indústria e Comércio do Japão, Banri Kaieda, disse que as três autoridades - Terasaka, Hosono e Matsunaga - serão responsabilizadas pela “má administração dos problemas”. O ministro também planeja demitir-se do cargo para assumir a responsabilidade por suas ações.

Em 11 de março, um terremoto seguido por tsunami atingiu de forma mais intensa as regiões do Centro e Nordeste do Japão. Os abalos provocaram danos na Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, a Nordeste do país, gerando vazamentos e explosões. Dias depois, o governo constatou que o ar, a água e a terra em volta da usina estavam contaminados.

Para evitar o agravamento da situação, cidades inteiras ao redor da usina foram esvaziadas e proibido o consumo de produtos da região. Moradores que trabalhavam no campo estão impedidos de voltar para suas atividades e as crianças e os adolescentes são mantidos em escolas provisórias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email