Cristina Kirchner é indiciada por corrupção

Ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, foi indiciada por associação ilícita e administração fraudulenta, agravada por ter favorecido, em licitações públicas durante sua administração, a empresa do construtor Lázaro Báez; juiz ainda ordenou um embargo de 10 milhões de pesos; Cristina Kirchner sempre negou as acusações, que apontam para o pagamento de propina através de aluguel de quartos de seus hotéis que não estavam sendo utilizados

Presidente da Argentina, Cristina Kirchner, durante evento em Buenos Aires. 11/02/2015 REUTERS/Enrique Marcarian
Presidente da Argentina, Cristina Kirchner, durante evento em Buenos Aires. 11/02/2015 REUTERS/Enrique Marcarian (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ansa - A ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, foi indiciada hoje (2&) por associação ilícita e administração fraudulenta, agravada por ter favorecido, em licitações públicas durante sua administração, a empresa do construtor Lázaro Báez. O juiz ainda ordenou um embargo de 10 milhões de pesos. As informações são da Agência Ansa.

Além da ex-mandatária, segundo o juiz Julian Ercolini, terão que responder o processo judicial o próprio Báez, dono da Austral Construcciones, o ex-ministro de Planejamento Julio De Vido e o ex-secretário de Trabalhos Públicos José Lopez. Este último ficou famoso mundialmente por ter sido preso, no último mês de junho, ao tentar esconder US$ 8 milhões em um convento de Buenos Aires.

Kirchner sempre negou as acusações, que apontam para o pagamento de propina através de aluguel de quartos de seus hotéis que não estavam sendo utilizados. "Alguém pensar que, em um plano de obras públicas milionário, se faz uma manobra de corrupção com um, dois ou três imóveis que têm cifras absolutamente irrisórias, por favor... isso seria um caso único de corrupção", ironizou ela em entrevista em julho deste ano.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email