Cruz Vermelha deve entrar hoje em Homs, reduto dos rebeldes

Governo de Assad autorizou ontem a ajuda humanitria, depois de a ONU aprovar uma resoluo recomendando a medida, que prestar ajuda s vtimas dos confrontos no local

Cruz Vermelha deve entrar hoje em Homs, reduto dos rebeldes
Cruz Vermelha deve entrar hoje em Homs, reduto dos rebeldes (Foto: REUTERS)

Agência Brasil - O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (de CICV) entrará hoje (2) na cidade de Homs, na Síria, para ajudar as vítimas dos confrontos entre os agentes de segurança do governo e os críticos do presidente sírio, Bashar Al Assad. A cidade de Homs é considerada reduto dos rebeldes. Ontem, o governo Assad autorizou a ajuda humanitária, depois de a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovar uma resolução recomendando a medida.

O porta-voz da Cruz Vermelha na região, Hicham Hassan, disse que as organizações humanitárias receberam indicações “positivas” das autoridades sírias sobre uma possível trégua humanitária. A trégua seria de duas horas por dia. A estimativa é que cerca de 4 mil civis estão apenas no bairro de Baba Amro, em Homs, que foi destruído pelos intensos bombardeios.

De acordo com relatos, a neve dificulta o avanço dos soldados de Assad, que lançaram uma ofensiva terrestre em Baba Amro. Nesse bairro, a situação é considerada grave, pois faltam eletricidade, água e comida. O Conselho Nacional Sírio, controlado pela oposição, disse que a retirada dos rebeldes da região foi estratégica.

Depois de tomar a cidade, os soldados de Assad revistaram as casas do bairro procurando por insurgentes. Segundo os opositores, os combates deixaram 17 mortos entre os rebeldes. A repressão do governo deixou cerca de 7.500 mortos, segundo as organizações internacionais.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247