Cuba oferece ajuda médica à Guatemala por tragédia com vulcão

Cuba reafirmou neste domingo (10) a plena disposição da Brigada Médica, que vive e trabalha na Guatemala há 20 anos, de assumir a assistência à população nos lugares mais necessitados diante dos problemas causados pelo vulcão Fuego

Cuba oferece ajuda médica à Guatemala por tragédia com vulcão
Cuba oferece ajuda médica à Guatemala por tragédia com vulcão (Foto: Giovany Godoy)

247, com Prensa Latina - Em declarações à Prensa Latina, o embaixador da Ilha nesta nação centro-americana, Carlos de Céspedes Piedra, pontuou que os 400 colaboradores da saúde que vivem nas regiões mais distantes do país estão prontos para atender o chamado das autoridades de saúde guatemaltecas quando isto fique decidido.

Logo após se tornar conhecida a magnitude do desastre, o diplomata cubano transmitiu oficialmente ao governo do presidente Jimmy Morales as condolências pela morte de centenas de pessoas e ofereceu seu recurso mais valioso - o exército de batas brancas - que desde o impacto do furacão Mitch, em novembro de 1998, chegou a estas terras para ficar.

Na semana passada, em uma entrevista com o ministro guatemalteco da Saúde, Céspedes e o coordenador nacional da Brigada Médica Cubana, Yuri Batista, puseram em mãos das autoridades uma lista completa dos recursos humanos por especialidades.

Batista detalhou que no total são 431 trabalhadores da saúde vivendo em 16 dos 22 departamentos (províncias) do país.

Deles, há 245 médicos e 136 enfermeiras. Em particular, 39 socorristas integram a Brigada Henry Reeve, especializada em situações de desastres e constituída em 19 de setembro de 2005 por iniciativa do líder histórico da Revolución Cubana, Fidel Castro.

Uma maioria desses colaboradores cumprem atualmente na Guatemala sua segunda ou terceira missão médica, pelo que constituem uma força altamente qualificada e estão presentes hoje em comunidades onde antes não existia cobertura sanitária.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247