D. Odilo: Conclave não é corrida política

Cardeal brasileiro e um dos favoritos para suceder o papa emérito Bento 16 pediu aos fiéis que confiem na igreja e citou "tempo difícil"; conclave está marcado para a manhã desta terça-feira (13h30 em Brasília)

www.brasil247.com - D. Odilo: Conclave não é corrida política
D. Odilo: Conclave não é corrida política


247 – Apontado como um dos cardeais favoritos para suceder o papa emérito Bento 16, o brasileiro Odilo Scherer, 63, rebateu ontem especulações sobre o conclave.

"Não se trata de uma corrida política, não se trata de campanha. Trata-se realmente de entrar num clima de oração e acolhida para aquilo que Deus quer que seja para a sua igreja", afirmou após celebrar sua última missa em Roma antes das votações secretas.

"A gente pede que todos se unam a nós [cardeais] em oração pelo conclave, pela escolha daquele que será o sucessor de Pedro", acrescentou.

Na cerimônia, pediu em italiano que os fiéis confiem na igreja e citou um "tempo difícil", sem citar os escândalos que atingiram o Vaticano durante o pontificado de Bento 16.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia ainda o noticiário da Agência Brasil sobre a preparação do conclave:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Renata Giraldi
Enviada Especial ao Vaticano – Na véspera, hoje (11), do início do conclave (quando será eleito o papa), os cardeais se reúnem para o último encontro preliminar no Vaticano. Contadas as reuniões que ocorreram duas vezes ao dia, esta será a décima. Os 158 cardeais, incluindo os 115 que votarão na eleição do sucessor do papa emérito Bento XVI, comparecerão ao encontro que ocorrerá apenas de manhã. A expectativa é que sejam definidos os últimos detalhes para a assembleia de amanhã (12).

A reunião de hoje está marcada para começar às 9h30 (13h30 em Brasília) e deverá terminar por volta do meio-dia (16h de Brasília), quando o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, concederá entrevista. Em geral, nessas reuniões os cardeais discutem questões filosóficas e práticas da Igreja Católica Apostólica Romana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O tema, porém, que tem predominado em todos os encontros é o perfil do sucessor de Bento XVI. Sem fornecer detalhes, Lombardi reitera que, guiados pelo Espírito Santo, os cardeais elegerão aquele que manterá a Igreja unida. Nas missas celebradas ontem (10), cardeais e padres citaram a Parábola do Filho Pródigo – aquele que é perdoado pelo pai após esbanjar os bens de família – para ressaltar a importância do perdão e da reconciliação.

Cotado para ser eleito papa, o arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, de 63 anos, celebrou missa de quase uma hora e meia. Nela, ele mencionou as palavras “perdão”, “reconciliação” e “conciliação” várias vezes. Dom Odilo lembrou que a Páscoa é o tempo de reconciliar e pediu reflexão a todos.

“Não basta só o perdão individual, é preciso pensar na humanidade, no perdão interior. É o perdão completo para se restituir a dignidade”, disse dom Odilo, ressaltando que a eleição do papa tem provocado grande interesse pela Igreja Católica Apostólica Romana 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email