Demanda por maconha dispara nos EUA após quarentenas

Firma de análise do mercado de cannabis, a Headset informou que no dia 16 de março as vendas de maconha recreativa aumentaram 159% na Califórnia (EUA)

247 - Firma de análise do mercado de cannabis, a Headset informou que no dia 16 de março as vendas de maconha recreativa aumentaram 159% na Califórnia (EUA), na comparação com o mesmo período do ano passado. Subiu 100% em Washington e 46% no Colorado.

De acordo com os dados, houve um aumento modesto na quantidade de compradores, mas os volumes por pedido dispararam. Em Washington, os consumidores gastaram em média US$ 33,70 por compra, alta de 22% em relação à semana anterior, disse a agência Bloomberg.

Na revendedora Leaflink, o aumento das vendas foi de 48% em relação à semana anterior. Na loja on-line Weedmaps, o aumento no número de pedidos foi de 350%.

Bill Kirk, por outro lado, aposta no aumento do consumo por causa do isolamento das pessoas.

"O vício de escolha quando se está sozinho é a maconha. O vício de escolha para grupos é o álcool", afirmou Kirk, conforme relato do jornal O Globo. "Isso não resolve as questões de mercados de capitais que algumas companhias enfrentam, mas soluciona o problema de inventário. Com as lojas fechando e a demanda crescendo, os estoques parados estão encontrando um caminho".

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247