Depois dos EUA, chanceler brasileiro diz que pode apoiar quebra de patentes de vacinas contra Covid-19

Nesta quarta-feira, os Estados Unidos anunciaram que passarão a apoiar na Organização Mundial do Comércio (OMC) a suspensão de patentes de vacinas contra Covid-19, colocando pressão sobre o Brasil

Carlos Alberto Franco França
Carlos Alberto Franco França (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após os Estados Unidos anunciarem nesta quarta-feira (5) que passarão a apoiar a quebra de patentes de vacinas contra Covid-19, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos França, ao participar de uma audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado nesta quinta-feita (6), afirmou que o país pode também apoiar a suspensão de patentes na Organização Mundial do Comércio (OMC).

O chanceler afirmou que discutirá o tema com a representante de Comércio dos Estados Unidos, Katherine Tai, em reunião agendada para o fim da tarde desta sexta-feira (7).

"Nada impede que a posição que o Executivo [o governo brasileiro] tem hoje seja atualizada amanhã, se nessa atualização estiverem refletidos os mais legítimos interesses do Brasil, disse França.

A União Europeia nesta quinta-feira também se manifestou favorável ao debate sobre a quebra de patentes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email