Deposto da presidência, Martín Vizcarra questiona legalidade de novo governo do Peru

Após a destituição, protestos tomaram conta de algumas cidades no país contra o novo governo de Manuel Merino, que é visto como um aliado do fujimorismo (extrema-direita peruana)

(Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente deposto do Peru, Martín Vizcarra, questionou a legalidade e legitimidade do novo governo de Manuel Merino. Após a destituição, protestos tomaram conta de algumas cidades no país contra Merino, que é visto como um aliado do fujimorismo (extrema-direita peruana).

Vizcarra afirmou que “a legalidade está em questão e a legitimidade, que é dada pelo povo, estamos vendo nas ruas com as manifestações contra Merino”. “A resposta está sendo dada pelas pessoas ao senhor Merino”, continuou.

Vizcarra é acusado de estar num suposto esquema de corrupção, motivo pelo qual o Congresso votou pela destituição. Merino assumiu porque era presidente da casa legislativa. O novo presidente é latifundiário.

Merino é o terceiro presidente do Peru em 5 anos, uma vez que seus dois antecessores, Pedro Pablo Kuczynski e Vizcarra, não concluíram seus governos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247