Desastres fatais: veja cinco acidentes com nitrato de amônio semelhantes ao de Beirute

O acidente que levou à morte de dezenas de pessoas e milhares de feridos não é caso isolado. Um lote de nitrato de amônio pesando 2.750 toneladas explodiu no porto de Beirute, Líbano, deixando mais de 100 mortos. China, Coreia do Norte, EUA, Alemanha e Reino Unido também já sofreram com esse tipo de acidente. Confira

Bombeiros trabalham em área atingida por explosão em Beirute
Bombeiros trabalham em área atingida por explosão em Beirute (Foto: REUTERS/Mohamed Azakir)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Sputnik - O acidente que levou à morte de dezenas de pessoas e milhares de feridos não é caso isolado. A falta de planeamento, mas não necessariamente só essa razão, levou a casos semelhantes anteriormente.

Um lote de nitrato de amônio pesando 2.750 toneladas explodiu na terça-feira (4) no porto de Beirute, Líbano, deixando mais de 100 mortos e mais de quatro mil feridos, de acordo com dados preliminares.

Como resultado da explosão, metade dos edifícios da cidade foi danificada e os hospitais ficaram superlotados devido ao grande número de feridos, afirmou o governador de Beirute, Marwan Abboud, à emissora Al-Manar.

De acordo com o primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, o nitrato de amônio havia sido armazenado em um depósito por seis anos sem as devidas precauções.

O químico, também conhecido como NH4-NO3, é um composto altamente explosivo utilizado em fertilizantes agrícolas e também em dinamite. Uma explosão ocorre quando o nitrato de amônio entra em contato com as chamas ou devido a choque na transição da detonação. Se o produto químico for armazenado em grandes quantidades, uma explosão pode levar a um grande desastre com múltiplas vítimas.

Explosão em armazém em Tianjin, na China, em 2015

Duas grandes explosões ocorreram em armazéns industriais na cidade portuária de Tianjin, seguidas por um incêndio em 12 de agosto de 2015. Deixaram 110 funcionários de emergência e 55 residentes e funcionários mortos, e mais de 790 pessoas feridas. Além disso, oito corpos não foram encontrados.

De acordo com as autoridades, as explosões foram desencadeadas por produtos inflamáveis armazenados ao lado de produtos químicos perigosos, incluindo nitrato de amônio e cianeto de sódio.

O acidente resultou no deslocamento de dezenas de milhares de pessoas, causando um prejuízo estimado em US$ 1,5 bilhão (R$ 7,93 bilhões, na conversão atual). A liberação de produtos químicos tóxicos no ar levou a uma erradicação generalizada da vida marinha perto do local da explosão.

Desastre em Ryongchon, na Coreia do Norte, em 2004

Carros carregados com fertilizantes nitrogenados, ou seja, nitrato de amônio, bem como vagões-tanque contendo combustível líquido, explodiram na estação ferroviária de Ryongchon, em 22 de abril de 2004.

Pelo menos 162 pessoas morreram e mais de três mil ficaram feridas em consequência da explosão. A onda da explosão danificou edifícios próximos, deixando milhares de desabrigados.

Em 2004, o jornal The Telegraph especulou que a explosão em Ryongchon era um "plano de assassinato" visando o então líder do país, Kim Jong-il, cujo trem deveria passar pela estação naquele dia.

Desastre em Cidade do Texas, nos EUA, em 1947

O acidente industrial mais mortal da história dos EUA ocorreu em 16 de abril de 1947 em Galveston Bay, no porto da Cidade do Texas. Começou depois que alguém não retirou um cigarro a bordo do navio registrado na França, SS Grandcamp, que transportava cerca de 2.300 toneladas de nitrato de amônio.

A explosão no navio desencadou uma reação em cadeia em outros navios atracados no porto e em refinarias de petróleo próximas, resultando em pelo menos 581 pessoas mortas e cerca de 3.500 feridos.

A explosão também atingiu dois aviões que voavam pelo local, e poderia ter atingido pessoas na cidade de Galveston, a 16 quilômetros de distância.

Explosão em Oppau, na Alemanha, em 1921

Em 21 de setembro de 1921, um silo torre que armazenava cerca de 450 toneladas de sulfato de amônio e de fertilizante de nitrato de amônio explodiu em uma fábrica da BASF em Oppau, matando entre 500 e 600 pessoas e ferindo cerca de duas mil outras.

A explosão criou uma cratera no local e foi sentida a quilômetros de distância, inclusive na cidade de Frankfurt.

Antes da explosão de 1921, a fábrica tinha usado com sucesso uma mistura metade sulfato de amônio metade nitrato de amônio mais de 20 mil vezes, mas a proporção necessária estava aparentemente distorcida no dia da explosão.

Grande explosão de Kent, Reino Unido, em 1916

Em 2 de abril de 1916, uma forte explosão ocorreu em uma fábrica perto de Faversham, Reino Unido, depois que uma loja próxima, com 25 toneladas de trinitrotolueno (TNT) e 700 toneladas de nitrato de amônio, pegou fogo e explodiu.

A explosão matou 115 pessoas, todos homens e meninos que trabalhavam naquele dia. Sete corpos nunca foram encontrados.

A explosão foi sentida em Norwich, a cerca de 244 quilômetros de distância da fábrica.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247