Dilma e Lula lamentam morte de Kofi Annan

A presidenta eleita Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula lamentaram a morte do diplomata ganês, ex-secretário-geral da ONU e Nobel da Paz, Kofi Annan, morto neste sábado (18), aos 80 anos. “O Brasil perde um amigo", escreveu Dilma

Dilma e Lula lamentam morte de Kofi Annan
Dilma e Lula lamentam morte de Kofi Annan (Foto: Agência Brasil)

Brasil 247 - A presidenta eleita Dilma Rousseff lamentou a morte do diplomata ganês, ex-secretário-geral da ONU e Nobel da Paz, Kofi Annan, morto neste sábado (18), aos 80 anos. “É com pesar que recebo a notícia da morte de Kofi Annan. O mundo perde um líder comprometido com a paz mundial e a busca de soluções para o futuro da humanidade. O Brasil também perde um interlocutor e amigo. Meus sentimentos à família, admiradores e ao povo de Gana e da África”.

O perfil do ex-presidente Lula, no Twitter, também divulgou nota de pesar. "O mundo perdeu @KofiAnnan. Tive a felicidade de ser presidente durante seu mandato e testemunhei sua dedicação para a harmonia entre os povos. Minha solidariedade especialmente ao povo africano pela triste perda de um líder inspirador, que será lembrado por sua jornada pela paz".

Agência Brasil - No período em que comandou a Organização das Nações Unidas (ONU), de 1997 a 2006, Kofi Annan recomendou a ampliação do Conselho de Segurança, sugestão defendida pelo governo brasileiro, e reformas no órgão.

Em 2001, recebeu o Prêmio Nobel da Paz pela criação do Funto Global de Luta contra Aids, Tuberculose e Malária, destinado a colaborar com os países em desenvolvimento.

Marcou o comando da ONU por investigações de assédio sexual e desvios de recursos envolvendo funcionários da entidade.

Não foram divulgados detalhes sobre a causa da morte.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247