Em discurso na TV, Mugabe nega renúncia ao poder no Zimbábue

Presidente destituído do Zimbábue, Robert Mugabe, não fez menção a uma possível renúncia em discurso transmitido pela TV do país; Mugabe afirmou em discurso na rede estatal que vai presidir a transição para um novo governo; "O congresso do partido será nas próximas semanas, e eu irei presidir esse processo", disse; no poder desde 1980, ele foi afastado do cargo por militares e forçado também a deixar a presidência do seu partido, o ZANU-PF, sendo colocado em prisão domiciliar na última semana

Presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, durante evento em Harare 16/07/2008 REUTERS/Philimon Bulawayo
Presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, durante evento em Harare 16/07/2008 REUTERS/Philimon Bulawayo (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Contrariando informações divulgadas mais cedo por fontes ouvidas pela Reuters, o presidente destituído do Zimbábue, Robert Mugabe, não fez menção a uma possível renúncia em discurso transmitido pela TV do país neste domingo.

No poder desde 1980, o político de 93 anos foi afastado do cargo por militares e forçado também a deixar a presidência do seu partido, o ZANU-PF, sendo colocado em prisão domiciliar na última semana. A expectativa, segundo afirmaram fontes locais, era a de que ele anunciasse a renúncia neste domingo, o que ele não fez.

Se dizendo ciente da preocupação em torno da situação no Zimbábue, Mugabe afirmou em discurso na rede estatal que vai presidir a transição para um novo governo.

"O congresso do partido será nas próximas semanas, e eu irei presidir esse processo", disse o presidente.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247