Em Portugal, Xi Jinping defende relações bilaterais e fortalecimento da União Europeia

O presidente chinês, Xi Jinping, reuniu-se na terça-feira (4) com o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa; eles concordaram em aproveitar o 40º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas no próximo ano como um novo ponto de partida histórico, a fim de promover a cooperação amistosa a obter mais progresso e abrir um novo capítulo no desenvolvimento das relações China-Portugal e com a União Européia, onde Portugal tem ativa participação

Em Portugal, Xi Jinping defende relações bilaterais e fortalecimento da União Europeia
Em Portugal, Xi Jinping defende relações bilaterais e fortalecimento da União Europeia (Foto: PEDRO NUNES)

247, com Xinhua - O presidente chinês, Xi Jinping, reuniu-se na terça-feira (4) com o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa. Eles concordaram em aproveitar o 40º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas no próximo ano como um novo ponto de partida histórico, a fim de promover a cooperação amistosa a obter mais progresso e abrir um novo capítulo no desenvolvimento das relações China-Portugal e com a União Européia, onde Portugal tem ativa participação

Xi disse que os dois países desfrutam de uma longa história de intercâmbios amistosos, acrescentando que desde o estabelecimento dos laços diplomáticos, há 39 anos, China e Portugal sempre testemunharam uma cooperação com benefício, respeito e confiança mútuos. Os laços bilaterais resistiram ao teste das mudanças do cenário internacional e vêm se desenvolvendo de forma saudável e estável.

Citando um antigo ditado chinês "Uma parceria criada com a abordagem certa desafia a distância geográfica; é mais espessa do que cola e mais forte que metal e pedra", Xi disse que China e Portugal são bons amigos e parceiros que se dão bem um com o outro.

Xi disse que o lado chinês aprecia a adesão de Portugal à política de Uma Só China e continuará trabalhando com Portugal para compartilhar o entendimento mútuo e o apoio nos assuntos que envolvam os interesses essenciais e as principais preocupações de cada um.

O presidente chinês pediu que os dois lados promovam os intercâmbios de alto nível, fortaleçam os intercâmbios entre governos, órgãos legislativos, partidos políticos, áreas locais e órgãos não governamentais, e aprofundem a confiança política mútua, como parte dos esforços para consolidar a base política da amizade.

Os dois lados devem aproveitar a oportunidade para assinar um memorando de entendimento sobre a cooperação da Iniciativa do Cinturão e Rota para aprofundar a cooperação sob o quadro da Iniciativa do Cinturão e Rota e facilitar a conectividade, disse Xi.

O presidente chinês também mostrou a esperança de que os dois países expandam as cooperações pragmáticas, ampliem e fortaleçam os projetos existentes, elevem o comércio bilateral e criem mais aspectos de cooperação para um maior crescimento.

Os dois lados devem fortalecer os intercâmbios culturais, acelerar a preparação do centro cultural chinês em Lisboa e aprofundar os intercâmbios em educação, radiodifusão, cinema e televisão, assinalou Xi.

As duas partes devem fortalecer a coordenação multilateral, consolidar a comunicação e a colaboração nos principais assuntos internacionais e regionais e salvaguardar em conjunto o multilateralismo e o livre comércio, disse.

Observando que a China e a União Europeia (UE) são parceiros estratégicos abrangentes, Xi disse que a China apoia firmemente o processo de integração na Europa e espera que Portugal continue desempenhando um papel ativo dentro da UE para garantir o desenvolvimento dos laços entre a China e o bloco europeu na direção correta.

Rebelo de Sousa expressou uma calorosa saudação a seu homólogo chinês, dizendo que o fato de que Portugal e China compartilhem o entendimento mútuo e uma longa história de intercâmbios oferece uma base sólida para o desenvolvimento das relações bilaterais.

O presidente português disse que o país europeu apoia a Iniciativa do Cinturão e Rota e está disposto a se tornar o centro na Europa das rotas da seda terrestre e marítima.

Portugal e China têm posturas semelhantes em muitos assuntos internacionais, já que ambos apoiam o multilateralismo e se opõem ao unilateralismo, e apoiam o livre comércio e se opõem ao protecionismo, assinalou Rebelo de Sousa, mostrando a esperança de que os dois países impulsionem a coordenação em organizações multilaterais.

Portugal apoia relações mais estreitas entre a Europa e a China, e fará esforços para impulsionar a cooperação entre os países da língua portuguesa e a China, afirmou o presidente português.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247