Embaixada do Brasil é alvo de ataques em Berlim

Embaixada do Brasil em Berlim, na Alemanha, foi alvo de pedradas e pichações na madrugada desta sexta-feira (1). De acordo com a polícia alemã, 16 vidraças foram quebradas e as paredes pichadas; ao menos quatro pessoas teriam participado da ação que resultou em danos estimados em cerca de 100 mil euro; no início deste ano, a embaixada do Brasil em Berlim já havia sido vandalizada com pichações contra o crescimento do fascismo no Brasil

Embaixada do Brasil é alvo de ataques em Berlim
Embaixada do Brasil é alvo de ataques em Berlim (Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A embaixada do Brasil em Berlim, na Alemanha, foi alvo de pedradas e pichações na madrugada desta sexta-feira (1). De acordo com a polícia alemã, 16 vidraças foram quebradas e as paredes pichadas. Ao menos quatro pessoas teriam participado da ação que resultou em danos estimados em cerca de 100 mil euros.

Segundo a imprensa local, os suspeitos teriam feito uso de barras de ferro, pedras, tinta vermelha e ovos no ato de vandalismo. No início deste ano, a embaixada do Brasil em Berlim já havia sido vandalizada com pichações contra o crescimento do fascismo no Brasil. "Lutaremos contra o fascismo no Brasil", dizia uma das frases.

Apesar de não estar claro se o ato de vandalismo desta madrugada possuir ligações com a eleição de Jair Bolsonaro, que tomou posse da Presidência da República no dia 1 de janeiro, as forças de segurança da Alemanha que tratam de crimes com motivação política assumiram a investigação.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247