Entidades da ONU dizem que Bolsonaro é responsável por "tragédia humanitária"

Jair Bolsonaro é alvo de severas críticas no Conselho de Direitos Humanos da ONU. A iniciativa é da Comissão Arns, em coordenação com a entidade Conectas Direitos Humanos

Conselho de Diteitos Humanos da ONU
Conselho de Diteitos Humanos da ONU (Foto: ONU)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Nesta segunda-feira (15), entidades ligadas à ONU farão pronunciamentos condenando os rumos da saúde no Brasil e o deboche de Jair Bolsonaro sobre a dor das famílias, no momento em que o país é o epicentro da pandemia no mundo e soma mais casos que nos EUA nos últimos 15 dias.

"A situação do Brasil é desesperadora", definiu a representante da Comissão Arns, Maria Hermínia Tavares de Almeida, professora titular aposentada de Ciência Política na Universidade de São Paulo (USP), ex-presidente da Associação Brasileira de Ciência Política e da Latin American Studies Association, informa o jornalista Jamil Chade, que acompanha em Genebra (Suíça) as atividades do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

"As entidades ainda lembraram que as medidas econômicas e sanitárias em vigor no país ocorreram por determinação dos poderes legislativo e judiciário federal, bem como de governadores e prefeitos", escreve Jamil Chade.

O grupo ainda destacou como a Covid-19 está causando um "enorme impacto em perdas de vidas e dificuldades econômicas". "A doença atingiu desproporcionalmente a população negra e mais pobre, as comunidades indígenas e tradicionais. Viemos aqui hoje para denunciar as atitudes recorrentes do presidente Jair Bolsonaro em relação à pandemia", completou a acadêmica.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email