Espanha não vê razão para se desculpar com Bolívia

Ministro espanhol das Relações Exteriores, José Manuel García-Margallo, defendeu que seu país atuou corretamente porque permitiu que o avião presidencial de Evo Morales fizesse escala nas ilhas Canárias, depois que França e Portugal impediram que a aeronave sobrevoasse seus territórios devido às suspeitas de que o ex-funcionário de espionagem dos Estados Unidos Edward Snowden estivesse a bordo

Espanha não vê razão para se desculpar com Bolívia
Espanha não vê razão para se desculpar com Bolívia

Reuters - O ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel García-Margallo, disse nesta sexta-feira que não há nenhuma razão para pedir desculpas ao presidente da Bolívia pelo incidente do desvio e posterior retenção de seu avião.

"Naturalmente, a Espanha não tem que pedir nenhuma desculpa, o espaço aéreo nunca esteve fechado", disse Margallo em declarações à TVE.

Margallo defendeu que a Espanha atuou corretamente porque permitiu que o avião presidencial de Evo Morales fizesse escala nas ilhas Canárias, depois que França e Portugal impediram que a aeronave sobrevoasse seus territórios devido às suspeitas de que o ex-funcionário de espionagem dos Estados Unidos Edward Snowden estivesse a bordo.

"A escala inicial nunca foi anulada ... a permissão para a escala tem o mesmo número dado no início", disse o ministro.

Os presidentes latino-americanos exigiram na quinta-feira explicações e desculpas da Europa pelo incidente de Morales.

Snowden é acusado pelos Estados Unidos de divulgar detalhes de seu programa de vigilância e está na zona de trânsito de um aeroporto de Moscou à espera de que algum país responda a seus pedidos de asilo.

Morales estava em Moscou participando de uma cúpula e o incidente ocorreu quando ele voltava para a Bolívia.

(Reportagem de Iciar Reinlein)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247