Estados Unidos elegem os dois primeiros homens gays e negros para o Congresso

Filiados ao Partido Democrata, Ritchie Torres e Mondaire Jones se tornarem os dois primeiros homens gays e negros a se elegerem para o Congresso dos EUA pelo estado de Nova York

Ritchie Torres e Mondaire Jones, filiados ao Partido Democrata
Ritchie Torres e Mondaire Jones, filiados ao Partido Democrata (Foto: Ruters | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Filiados ao Partido Democrata, Ritchie Torres e Mondaire Jones se tornarem os dois primeiros homens gays e negros a se elegerem para o Congresso dos Estados Unidos pelo estado de Nova York.

"Uma nova era começa para o South Bronx", disse Torres. É maior honra de uma vida representar um bairro repleto de trabalhadores essenciais que arriscaram suas vidas para que a cidade de Nova York pudesse viver", acrescentou. 

"O flagelo da Covid-19 revelou as desigualdades que por muito tempo foram permitidas se agravar em nossas comunidades. A destruição que nossos bairros sofreram é severa, com uma pandemia causada por um desastre econômico e com uma recuperação que ajuda apenas aqueles que estão no topo, não base", acrescentou.

Mondaire Jones foi eleito para representar o 17º distrito que abrange Westchester e Rockland.

O Legislativo norte-americano também terá, pela primeira vez, uma mulher transexual irá ocupar uma cadeira em um Senado estadual. A democrata Sarah McBride, que ganhou as primárias do partido, foi eleita para a Casa legislativa pelo estado de Delaware com mais de 83% dos votos do eleitorado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247