'Estão vendo muitos filmes de 007': China rebate Reino Unido após acusação de interferência política

Pequim diz que acusação britânica apontando advogada chinesa, baseada em Londres, como agente do Partido Comunista são "infundadas e alarmistas"

www.brasil247.com - Wang Wenbin
Wang Wenbin (Foto: THOMAS PETER/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News

Sputnik - Pequim diz que acusação britânica apontando advogada chinesa, baseada em Londres, como agente do Partido Comunista são "infundadas e alarmistas", e que o governo britânico está assistindo a muitos filmes do 007 para tirar tais conclusões.

Na quinta-feira (13), um alerta do serviço de segurança do Reino Unido, o MI5, emitiu um raro aviso dizendo que um suposto agente chinês se infiltrou no Parlamento para interferir na política britânica, segundo a BBC.

O alerta do serviço de segurança disse que a advogada Christine Ching Kui Lee "estabeleceu ligações" para o Partido Comunista Chinês (PCC) com parlamentares atuais e aspirantes.

PUBLICIDADE

Nesta sexta-feira (14), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, rejeitou a acusação, dizendo que era "infundada e alarmista", alegando, ao mesmo tempo, que a China não tem necessidade de se envolver nas "chamadas atividades de interferência", de acordo com o The South Morning China Post.

"Certas pessoas podem ter assistido muito a filmes de 007 e fazer associações desnecessárias. É irresponsável emitir boatos alarmistas com base na imaginação subjetiva de alguém. Desejamos que certas autoridades britânicas se abstenham de fazer acusações infundadas para servir a uma agenda política oculta ao sensacionalizar uma teoria de ameaça à China", declarou o porta-voz.

PUBLICIDADE

 Lee é a fundadora da Christine Lee and Co Solicitors, que tem escritórios em Londres e Birmingham e na China continental.

Seu site diz que seus clientes incluem a embaixada chinesa em Londres e é "o primeiro escritório de advocacia autorizado pelo Ministério da Justiça chinês como um escritório de advocacia estrangeiro a operar na China".

PUBLICIDADE

Após a suspeita do governo britânico, o mesmo começou a compartulhar uma foto da advogada com a mensagem "qualquer pessoa contatada por Lee deve estar ciente de sua afiliação ao Estado chinês e seu comprometimento em avançar a agenda do PCC na política do Reino Unido", dizia o aviso.

Londres também acusa Lee de facilitar "doações financeiras para servir e aspirantes a parlamentares em nome de estrangeiros baseados em Hong Kong e na China", segundo a BBC.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email