Estudante de Cingapura sofre 'ataque racista' em Londres por causa do coronavírus

No momento em que Jonathan Mok, de 23 anos, foi agredido, os homens teriam gritado: "Não queremos o seu coronavírus no nosso país", alegou

Coronavírus já matou 120 pessoas fora da China, onde começou o surto
Coronavírus já matou 120 pessoas fora da China, onde começou o surto (Foto: Reprodução (Redes Sociais))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O estudante de Cingapura Jonathan Mok, de 23 anos, afirmou ter sido alvo de um ataque racista por um grupo de homens no centro de Londres, capital da Inglaterra. No momento em que foi agredido, os homens teriam gritado: "Não queremos o seu coronavírus no nosso país", alegou. O relato foi publicados na BBC News

O jovem disse que estava andando pela Oxford Street, famosa rua de compras na capital londrina, e ouviu gritos de "coronavírus".

A polícia da capital inglesa informou que está tratando o ataque como uma agressão "agravada por motivos raciais". Ninguém foi preso.

A coronavírus já matou 2,9 mil pessoas na China, onde começou o surto. Mais de 80 mil foram infectados no país asiático. De acordo com o governo chinês, a doença causou mortes em outras 120 partes do mundo.

O Brasil tem dois casos confirmados e 433 casos suspeitos. Os dois infectados são brasileiros que viajaram recentemente na Itália. Eles estão em isolamento domiciliar.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247