EUA: Acusado de assédio, Cain suspende campanha

Um dos pr-candidatos republicanos presidncia dos Estados Unidos, Herman Cain negou novamente as suspeitas de ter assediado sexualmente diversas mulheres e afirmou que a campanha vinha causando dor contnua a ele e a sua famlia

www.brasil247.com - EUA: Acusado de assédio, Cain suspende campanha
EUA: Acusado de assédio, Cain suspende campanha (Foto: John Adkisson/ REUTERS)


Herman Cain, um dos pré-candidatos do Partido Republicano à presidência dos EUA, desistiu suspender sua campanha à Casa Branca em meio a acusações de que teria assediado sexualmente várias mulheres e mantido um relacionamento extraconjugal.

Durante um pronunciamento, Cain negou novamente as acusações e disse que elas estavam sendo perpetuadas pela imprensa e pela classe política norte-americana. "Estou suspendendo minha campanha presidencial por causa das distrações contínuas, da dor contínua causada a mim e a minha família", afirmou. Sua esposa, Gloria, estava presente durante o discurso.

Segundo o republicano, as acusações tiraram a campanha dos trilhos e prejudicaram sua capacidade para "apresentar soluções" ao povo norte-americano. Cain disse que pretende continuar envolvido na campanha republicana para a presidência dos EUA e que deve divulgar posteriormente quem apoiará na disputa.

Pesquisas recentes mostraram que os eleitores do Partido Republicano estavam perdendo a fé em Cain e que seus simpatizantes provavelmente alterarão seus votos para os pré-candidatos Mitt Romney e Newt Gingrich. As informações são da Dow Jones.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email