EUA aplicam novas sanções contra a Venezuela

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos informou que país acaba de aplicar novas sanções contra a Venezuela nesta sexta-feira (15); segundo o Departamento do Tesouro, as novas sanções incluem o ministro do petróleo, Manuel Quevedo, e quatro outras pessoas próximas ao presidente Nicolás Maduro, incluindo o chefe do Serviço Nacional de Inteligência da Venezuela (SEBIN) e o comandante da Guarda Presidencial

EUA aplicam novas sanções contra a Venezuela
EUA aplicam novas sanções contra a Venezuela (Foto: PAUL NAVARRETE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos informou que país acaba de aplicar novas sanções contra a Venezuela nesta sexta-feira (15).

Segundo o Departamento do Tesouro, as novas sanções incluem o ministro do petróleo, Manuel Quevedo, e quatro outras pessoas próximas ao presidente Nicolás Maduro, incluindo o chefe do Serviço Nacional de Inteligência da Venezuela (SEBIN) e o comandante da Guarda Presidencial.

A Venezuela atravessa uma crise econômica e política que se agravou em 23 de janeiro, depois que o chefe da Assembléia Nacional da oposição, Juan Guaidó, se auto proclamou "presidente" do país.

O chefe do Estado venezuelano, Nicolás Maduro, que assumiu o segundo mandato em 10 de janeiro, descreveu a declaração de Guaidó como uma tentativa de golpe e culpou os EUA por orquestrá-la.

Guaidó foi reconhecido pelos EUA, a maioria dos países membros do Grupo Lima e várias outras nações do continente americano, bem como por uma boa parte dos estados membros da União Europeia.

Rússia, Bolívia, China, Cuba, Irã, Turquia e outros países reafirmaram seu apoio ao atual governo venezuelano.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247