EUA avançam em testes de nova bomba nuclear

A Força Aérea dos EUA realizou mais de 20 testes de engenharia, desenvolvimento e voo da nova bomba nuclear guiada B61-12; o serviço "já conduziu 26 testes de engenharia, desenvolvimento e testes de voo", disse o tenente-general Jack Weinstein; a bomba tem um poder explosivo de 50 quilotoneladas de TNT, ou seja, aproximadamente quatro vezes mais poderosa do que a bomba que os EUA lançaram sobre a cidade japonesa de Nagasaki em agosto de 1945

A Força Aérea dos EUA realizou mais de 20 testes de engenharia, desenvolvimento e voo da nova bomba nuclear guiada B61-12; o serviço "já conduziu 26 testes de engenharia, desenvolvimento e testes de voo", disse o tenente-general Jack Weinstein; a bomba tem um poder explosivo de 50 quilotoneladas de TNT, ou seja, aproximadamente quatro vezes mais poderosa do que a bomba que os EUA lançaram sobre a cidade japonesa de Nagasaki em agosto de 1945
A Força Aérea dos EUA realizou mais de 20 testes de engenharia, desenvolvimento e voo da nova bomba nuclear guiada B61-12; o serviço "já conduziu 26 testes de engenharia, desenvolvimento e testes de voo", disse o tenente-general Jack Weinstein; a bomba tem um poder explosivo de 50 quilotoneladas de TNT, ou seja, aproximadamente quatro vezes mais poderosa do que a bomba que os EUA lançaram sobre a cidade japonesa de Nagasaki em agosto de 1945 (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - A Força Aérea dos EUA realizou mais de 20 testes de engenharia, desenvolvimento e voo da nova bomba nuclear guiada B61-12, informou um general da Força Aérea estadunidense em 1º de maio.

O serviço "já conduziu 26 testes de engenharia, desenvolvimento e testes de voo", disse o tenente-general Jack Weinstein ao portal Military.com, acrescentando que o programa "está indo extremamente bem". A nova versão da bomba é, segundo relatos, três vezes mais precisa do que suas antecessoras, de acordo com o portal.

A 12ª versão da bomba B61, projetada originalmente em 1963, terá uma nova capacidade que não tinha nas versões anteriores: penetração subterrânea, podendo assim atacar centros de comando e controle fortificados.

A bomba tem um poder explosivo de 50 quilotoneladas de TNT, ou seja, aproximadamente quatro vezes mais poderosa do que a bomba que os EUA lançaram sobre a cidade japonesa de Nagasaki em agosto de 1945.

Segundo a última doutrina nuclear dos Estados Unidos, no momento os especialistas estão trabalhando em integrar a bomba de gravidade no caça furtivo F-35 Lightning II.

A doutrina nuclear também prevê modernização dos mísseis de cruzeiro e de componentes dos mísseis balísticos intercontinentais da tríade nuclear. Por enquanto, a tríade nuclear dos EUA é constituída por mísseis balísticos lançados de submarinos, bombardeiros estratégicos, que carregam tanto bombas de gravidade como mísseis de cruzeiro, bem como mísseis balísticos intercontinentais baseados em terra.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247