EUA continuam financiando atividades subversivas contra Cuba

Os fundos da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) servem como fachada para o financiamento de atividades subversivas contra Cuba

Cuba apela ao mundo para deter a agressividade dos Estados Unidos
Cuba apela ao mundo para deter a agressividade dos Estados Unidos (Foto: Aquir)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid)  e o  Fundo Nacional para a Democracia (NED, na sigla em inglês) mascaram as ações da Agência Central de Inteligência (CIA) e atuam como um canal para financiar atividades contra o governo cubano.

Desde a chegada do republicano Donald Trump à Casa Branca, em janeiro de 2017, a Usaid investiu cerca de 50 milhões de dólares em suas tentativas de mudar o sistema político de Cuba. 

Recentemente o administrador interino da agência norte-americana, John Barsa, juntou-se à campanha da organização não governamental com sede em Madri, o Observatório Cubano de Direitos Humanos, que recebe 250.000 dólares por ano do NED e 127.000 do Usaid.

Da mesma forma, ambas as organizações alocam fundos para a mídia privada na ilha, em 'uma verdadeira dança de milhões para tentar derrotar a Revolução Cubana', destaca a Prensa Latina.

A Usaid foi criada em 3 de novembro de 1961, supostamente para colaborar com o desenvolvimento econômico e social da América Latina, mas na realidade seus fundos financiam a repressão contra países, organizações, movimentos ou pessoas com ideias de esquerda e progressistas. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247