EUA propõe aliança antiaborto com apoio do Brasil que afronta direitos das mulheres

Com proposta de aliança antiaborto com apoio do Brasil, Washington será palco de um encontro, na tarde desta quinta-feira, que representa um retrocesso no que se refere aos direitos das mulheres e de meninas

"Crise escancara humilhação brasileira pelos EUA", diz PT
"Crise escancara humilhação brasileira pelos EUA", diz PT (Foto: Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Com a Declaração do Consenso de Genebra, anunciada em agosto por Todd Chapman, embaixador dos EUA no Brasil, Washington será palco de um encontro, na tarde desta quinta-feira (22), que representa “o que há de mais retrógrado no que se refere aos direitos das mulheres e de meninas”, aponta artigo do jornal Folha de S. Paulo.

A Declaração do Consenso de Genebra “pretende formar uma aliança mundial contra os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres e descarta o acesso ao aborto legal e seguro; a soberania nacional; e a garantia de que esses valores sejam compartilhados dentro do sistema das Nações Unidas”, acrescenta. 

No entanto, o acordo não possui força de tratado internacional e legalmente não obriga os países a seguirem o texto. 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email