EUA querem dobrar emissão de vistos para brasileiros

Para atrair turistas de mercados emergentes, Pas pretende liberar 1,8 milho vistos no Brasil em 2013

EUA querem dobrar emissão de vistos para brasileiros
EUA querem dobrar emissão de vistos para brasileiros (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O Estado - Os Estados Unidos pretendem emitir 1,8 milhão de vistos para brasileiros em 2013, mais do que dobrando o total de 2010, de 820 mil. Segundo o Departamento de Estado, o objetivo é atrair cada vez mais turistas de mercados emergentes como o Brasil e a China para visitarem o país.

Neste ano emissão de vistos foi 44% maior, segundo o governo americano

"Neste ano, já emitimos 35% mais vistos para a China e 44% mais para o Brasil. Isso tem um tremendo impacto para a economia e a criação de empregos nos Estados Unidos", disse Ed Ramotowski, diretor dos Serviços de Visto do governo americano.

De acordo com Donald Jacobson, ministro-conselheiro do governo americano para assuntos consulares no Brasil, "o crescimento na demanda por vistos se deve à robusta economia brasileira. O real está forte em relação ao dólar e os brasileiros têm vindo aos EUA para visitar a Disney e fazer compras".

O Brasil, depois da China, é o segundo país com maior demanda para visto. No último ano, os EUA emitiram 7,5 milhões de vistos em todo o mundo, em um crescimento de 17% em relação ao anterior, de acordo com dados do próprio Departamento de Estado americano.

A parcela de pessoas que entram nos EUA com visto representa 35% do total. Dois terços dos visitantes vêm de países como Canadá e Inglaterra, onde cidadãos não precisam tirar vistos para visitar cidades americanas. Para atender à enorme demanda em lugares como São Paulo e Pequim, o governo americano planeja enviar mais cem funcionários para China e Brasil no próximo ano.

"Precisamos ter certeza de que nossos oficiais sejam capacitados e bem treinados. Eles precisam entender a lei de imigração americana e ter uma familiaridade cultural para tomar boas decisões. Além disso, no Brasil e na China, nossos funcionários costumam ter fluência em português e mandarim", acrescentou Ed Ramotowski.

Jacobson, ministro-conselheiro para assuntos consulares do governo americano, disse que o Departamento de Estado enviou especialistas ao Brasil para estudar uma ampliação das instalações. "O tempo de espera para um visto não é tão baixo quanto na China, mas estamos trabalhando para melhorar", disse.

Em outubro, os EUA emitiram 90 mil vistos no Brasil, um crescimento de 67% em relação ao mesmo mês de 2010. Uma das medidas para acelerar a emissão de vistos foi a abertura dos postos consulares aos sábados para atender à demanda. Dois senadores apresentaram projeto de lei para dar direito de residência a estrangeiros que investirem mais de US$ 500 mil (R$ 870 mil) em propriedades nos EUA. (Gustavo Chacra - correspondente de O Estado de S.Paulo)

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email