Evo Morales denuncia tentativa de prisão ilegal e invasão de sua casa

Horas depois de renunciar ao cargo de presidente da Bolívia, Evo Morales denunciou em seu Twitter, na noite deste domingo 10, que um policial afirma ter um "mandado de prisão ilegal" contra ele e que "grupos violentos assaltaram" sua casa. O México ofereceu asilo ao político

Evo Morales
Evo Morales (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Horas depois de renunciar à presidência da Bolívia, Evo Morales, que foi eleito para o quarto mandato, denunciou na noite deste domingo 10 ser alvo de um "mandado de prisão ilegal" e disse que sua casa foi invadida por grupos violentos.

"Eu denuncio ao mundo e ao povo boliviano que um policial anunciou publicamente que ele foi instruído a executar um mandado de prisão ilegal contra mim; da mesma forma, grupos violentos assaltaram minha casa. O golpe destrói o estado de direito", postou Evo Morales no Twitter às 22h30.

Em um claro golpe, as Forças Armadas do país forçaram Evo a deixar o cargo e perseguem o político, que deixou a sede do governo, em La Paz, e está foragido em El Chapare. Há milhões de bolivianos nas ruas. As principais televisões do país foram tomadas.

O chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, ofereceu asilo no país ao líder boliviano. De acordo com o ministro, 20 membros do executivo e legislativo boliviano já foram recebidos na embaixada mexicana em La Paz. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247