Ex-médico da seleção de ginástica dos EUA é condenado a até 175 anos por abuso sexual

Larry Nassar, ex-médico da seleção olímpica de ginástica dos Estados Unidos,  foi condenado à prisão após o testemunho de 156 mulheres que o acusaram de abusos sexuais; Sua pena é de 40 a 175 anos; "Acabei de assinar seu mandado de morte", disse a juíza Rosemarie Aquilina; "Você não merece sair da cadeia nunca mais"

Larry Nassar, (C) a former team USA Gymnastics doctor who pleaded guilty in November 2017 to sexual assault charges, makes a statement in the courtroom during his sentencing hearing in Lansing, Michigan, U.S., January 24, 2018. REUTERS/Brendan McDermid
Larry Nassar, (C) a former team USA Gymnastics doctor who pleaded guilty in November 2017 to sexual assault charges, makes a statement in the courtroom during his sentencing hearing in Lansing, Michigan, U.S., January 24, 2018. REUTERS/Brendan McDermid (Foto: Giuliana Miranda)

Da Sputnik Brasil

O ex-médico da seleção olímpica de ginástica dos Estados Unidos Larry Nassar foi condenado à prisão após o testemunho de 156 mulheres que o acusaram de abusos sexuais. Sua pena é de 40 a 175 anos.

"Acabei de assinar seu mandado de morte", disse a juíza Rosemarie Aquilina. "Você não merece sair da cadeia nunca mais."

Antes mesmo de cumprir esta pena, entretanto, Nassar precisa pagar uma condenação de 60 anos de cadeia por posse de pornografia infantil. Caso consiga uma redução de pena por bom comportamento, ficaria 55 anos preso — mas neste cenário ele já estaria com mais de 100 anos.

O ex-médico da seleção olímpico ainda espera a sentença de outro caso de abuso.

A promotoria afirmou que Nassar é "possivelmente o abusador sexual de crianças em série mais prolífico na história" e disse que a ginástica competitiva proporcionou o "lugar perfeito" para seus crimes porque as vítimas o enxergavam como "deus".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247