Ex-presidente da Libéria é condenado por crimes de guerra

Pena de Charles Taylor, no entanto, ser decidida apenas em 16 de maio; ele acusado de ter ajudado as Foras Rebeldes de Serra Leoa com apoio logstico, moral e de armas e, em troca, recebia diamantes

Ex-presidente da Libéria é condenado por crimes de guerra
Ex-presidente da Libéria é condenado por crimes de guerra (Foto: Peter Dejon/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Thassio Borges _Opera Mundi - O ex-presidente da Libéria Charles Taylor foi condenado nesta quinta-feira (26/04) pelo TESL (Tribunal Especial de Serra Leoa) por crimes de guerra e lesa-humanidade cometidos durante a guerra civil em Serra Leoa (1991-2002).

A pena do ex-presidente, no entanto, será decidida apenas em 16 de maio, quando o TESL fará uma audiência onde defesa e procuradores irão expor os fatores que deverão determinar a gravidade dos atos de Taylor.

“A câmara concluiu que o acusado é penalmente responsável (...) por ter ajudado e fomentado os crimes de guerra”, apontou o juiz que preside o caso, Richard Lussick em Haia, onde a sentença foi pronunciada.

Os juízes entenderam que Taylor ajudou as RUF (Forças Rebeldes de Serra Leoa) fornecendo apoio logístico, moral e de armas. De acordo com os magistrados, o ex-presidente recebia diamantes das forças rebeldes em troca do envio de armas e munição.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email