Ex-presidente de Honduras Manuel Zelaya é detido antes de deixar o país

"​Comunico que fui injustamente detido no aeroporto de Toncontín quando me apresentava para viajar para o Seminário do PT no México. A causa: uma bolsa de dinheiro com US$ 18 mil, que não me pertence. Agora, estou na presença de fiscais", disse ele

"Estamos em um estado de sítio, as pessoas nas ruas, há mortos, assassinados e o Departamento de Estado dos Estados Unidos não se pronuncia. Penso que eles endossam a fraude", diz Manuel Zelaya, alvo de um golpe em 2009, que abriu a nova onde de intervenções norte-americanas na América Latina
"Estamos em um estado de sítio, as pessoas nas ruas, há mortos, assassinados e o Departamento de Estado dos Estados Unidos não se pronuncia. Penso que eles endossam a fraude", diz Manuel Zelaya, alvo de um golpe em 2009, que abriu a nova onde de intervenções norte-americanas na América Latina (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik – O ex-presidente das Honduras Manuel Zelaya (2006-2009) foi detido no aeroporto de Toncontín, próximo à capital hondurenha, sob acusação de levar uma bolsa com US$ 18 mil [R$ 96,16 mil].

Em sua página pessoal no Twitter, o ex-mandatário comunicou o ocorrido, afirmando se sentir injustiçado e que a quantia em dinheiro não lhe pertence.

​Comunico que fui injustamente detido no aeroporto de Toncontín quando me apresentava para viajar para o Seminário do PT no México. A causa: uma bolsa de dinheiro com US$ 18 mil, que não me pertence. Agora, estou na presença de fiscais.

Manuel Zelaya acrescentou que os fiscais lhe exigiram "contar o dinheiro um por um e somá-lo mesmo não sendo eu o proprietário, e não quiseram contar, alegando que a mala era minha e que deveria ser eu a fazê-lo".

Os meios locais indicam que a quantidade que se permite levar do país sem declarar são US$ 10 mil [R$ 53,42 mil], fato que o político assegura saber.

Após a detenção, segundo meios locais, vários cidadãos que seguem o político queimaram pneus próximos ao aeroporto, onde o ex-presidente permanece detido.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247