Explosão de 188 mil toneladas de munição força evacuação de 30 mil na Ucrânia

Incêndio de enormes proporções deflagrou a detonação de munições no maior paiol militar da Ucrânia, próximo da cidade de Vinnytsia; paiol armazenava 188 mil toneladas de munições, entre eles os foguetes para os sistemas de artilharia Uragan, Smerch e Grad; armazém fica a cerca de 200 quilômetros da capital da Ucrânia, Kiev. No momento, está sendo realizada a evacuação de cerca de 30 mil moradores de  Kalinovka e de outros povoados próximos; Kalinovka é o quarto armazém militar a explodir na Ucrânia nos últimos dois anos

Incêndio de enormes proporções deflagrou a detonação de munições no maior paiol militar da Ucrânia, próximo da cidade de Vinnytsia; paiol armazenava 188 mil toneladas de munições, entre eles os foguetes para os sistemas de artilharia Uragan, Smerch e Grad; armazém fica a cerca de 200 quilômetros da capital da Ucrânia, Kiev. No momento, está sendo realizada a evacuação de cerca de 30 mil moradores de  Kalinovka e de outros povoados próximos; Kalinovka é o quarto armazém militar a explodir na Ucrânia nos últimos dois anos
Incêndio de enormes proporções deflagrou a detonação de munições no maior paiol militar da Ucrânia, próximo da cidade de Vinnytsia; paiol armazenava 188 mil toneladas de munições, entre eles os foguetes para os sistemas de artilharia Uragan, Smerch e Grad; armazém fica a cerca de 200 quilômetros da capital da Ucrânia, Kiev. No momento, está sendo realizada a evacuação de cerca de 30 mil moradores de  Kalinovka e de outros povoados próximos; Kalinovka é o quarto armazém militar a explodir na Ucrânia nos últimos dois anos (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - Um incêndio de enormes proporções deflagrou hoje na sequência da detonação de munições no maior paiol militar da Ucrânia, próximo da cidade de Vinnytsia, informou o Serviço Federal para Situações de Emergência da Ucrânia. O paiol armazenava 188 mil toneladas de munições, entre eles os foguetes para os sistemas de artilharia Uragan, Smerch e Grad.

As explosões começaram na noite de terça-feira (26), em um armazém perto da localidade de Kalinovka, região de Vinnytsia, localizada a 200 quilômetros da capital da Ucrânia, Kiev. No momento, está sendo realizada a evacuação dos moradores de Kalinovka e de outros povoados próximos.

"Para mitigar as consequências da situação, 1.255 funcionários dos serviços de emergência e 47 unidades de equipamento estão trabalhando na área", lê-se no comunicado do serviço.

Segundo o canal de televisão 112 Ukraina, no armazém, que ocupa uma área de 60 hectares, encontravam-se 188 mil toneladas de munições, incluindo projéteis para os sistemas de lança-foguetes múltiplos Grad, Smerch, Uragan e Grad. De acordo com dados preliminares, trata-se do maior armazém militar da Ucrânia.

O primeiro-ministro ucraniano, Vladimir Groisman, chegou a Vinnytsia para tomar conhecimento da situação.

De acordo com o correspondente do portal ucraniano Censor.net, Yuri Butusov, as explosões são tão fortes que podem ser ouvidas a 200 quilômetros e o incêndio é observado a uma distância de 40 quilômetros. O jornalista sublinhou que é impossível controlar o fogo.

"Nenhum equipamento dos bombeiros conseguirá controlar o que se passa, por isso é necessário esperar até amanhã, quando a parte principal das munições já tiver explodido e for queimada. Só então que será possível estimar o tamanho do desastre", escreveu Butúsov.

O correspondente citou um militar que se encontrava a cinco quilômetros do armazém, segundo o qual a envergadura das explosões está aumentando. "Não está explodindo um armazém ou dois, é muito mais. O alcance das munições é agora maior, cerca de dois quilômetros", disse o militar ucraniano.

As autoridades ucranianas fecharam o espaço aéreo em um raio de 50 quilômetros ao redor do incêndio. De acordo com a empresa ferroviária ucraniana Ukrzaliznytsia, 14 trens mudaram de curso devido ao acidente. Segundo uma fonte, há feridos e pânico em Vinnytsia.

Os usuários das redes sociais qualificaram o que está acontecendo como "Chernobyl do exército" e publicam imagens apocalípticas da cena.

De acordo com as redes sociais, as explosões são sentidas até em Kiev.

Kalinovka é o quarto armazém militar a explodir na Ucrânia nos últimos dois anos.

 

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247