Extremistas do EI invadem escola e fazem alunos reféns nas Filipinas

Militantes do grupo terrorista Estado Islâmico invadiram uma escola em um povoado no sul das Filipinas; incidente aconteceu na mesma ilha em que acontecem combates entre soldados do governo e os militantes favoráveis aos terroristas há cinco semanas; cerca de 200 membros ligados ao grupo extremista trocaram tiros com o Exército; não há informações sobre feridos ou o número de estudantes feitos reféns pelos invasores da escola

Tropas do Exército combatem membros do grupo terrorista Estado Islâmico nas Filipinas, terrorismo 
Tropas do Exército combatem membros do grupo terrorista Estado Islâmico nas Filipinas, terrorismo  (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - Militantes partidários do grupo terrorista Estado Islâmico invadiram nesta quarta-feira (horário local) uma escola em um povoado no sul das Filipinas, de acordo com a polícia local em contato com a Agência Reuters.

O incidente aconteceu na mesma ilha em que acontecem combates entre soldados do governo e os militantes favoráveis aos terroristas há cinco semanas.

Cerca de 200 membros do grupo Combatentes Islâmicos para a Liberdade de Bangsamoro (BIFF, na sigla em inglês) trocaram tiros com o Exército, disse um chefe de polícia do povoado de Pigcawayan, inspector Realan Mamon.

Não há informações sobre feridos ou o número de estudantes feitos reféns pelos invasores da escola.

O povoado fica na provincial filipina de Cotabato do Norte, no centro da ilha de Mindanao.

Pigcawayan fica a 190 quilômetros ao sul de Marawi, cidade na qual os militantes do BIFF e combatentes de outros grupos aliados ao Daesh no país, estão sitiados e enfrentam o Exército filipino há mais de um mês.

Em razão dos confrontos, o presidente filipino Rodrigo Duterte declarou lei marcial em toda a ilha no mês passado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247