Faixa de Gaza está em meio a "catástrofe humanitária épica", afirma secretário-geral da ONU

"Precisamos de um verdadeiro cessar-fogo humanitário", afirmou António Guterres

António Guterres e crianças atacadas em Gaza
António Guterres e crianças atacadas em Gaza (Foto: REUTERS/Brendan McDermid | REUTERS/Yasser Qudih)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Por Michelle Nichols

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou na quarta-feira (29) que a Faixa de Gaza está em meio a uma "catástrofe humanitária épica", à medida que crescem os apelos por um cessar-fogo para substituir a trégua temporária entre Israel e os militantes palestinos do Hamas.

continua após o anúncio

"Estão em curso intensas negociações para prolongar a trégua - que saudamos fortemente - mas acreditamos que precisamos de um verdadeiro cessar-fogo humanitário", disse ele em reunião do Conselho de Segurança da ONU, presidida pelo ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, porque a China é presidente do Conselho de 15 membros para novembro.

As negociações de última hora continuavam entre Israel e os militantes palestinos do Hamas nesta quarta-feira para estender uma trégua em Gaza.

continua após o anúncio

“Devemos trabalhar por um cessar-fogo abrangente e duradouro com a maior urgência”, afirmou Wang ao conselho. "A retomada dos combates apenas se transformaria, muito provavelmente, numa calamidade que devoraria toda a região."

Dirigindo-se ao Conselho de Segurança, o embaixador de Israel na ONU, Gilad Erdan, acusou os ministros de apoiarem “uma organização terrorista que visa aniquilar Israel”.

continua após o anúncio

"Qualquer pessoa que apoie um cessar-fogo basicamente apoia a continuação do reinado de terror do Hamas em Gaza. O Hamas é uma organização terrorista genocida - eles não escondem isso - e não é um parceiro confiável para a paz", disse Erdan.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247