Favoritos na eleição argentina divulgam manifesto por Lula Livre

Centenas de políticos, acadêmicos, reitores, dirigentes sindicais, jornalistas e artistas argentinos, liderados por Alberto Fernandez, e sua vice na chapa na disputa presidencial, Cristina Kirchner, publicaram nesta terça-feira (20) no jornal Página 12 um abaixo assinado pedindo a liberdade do ex-presidente Lula no Brasil

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Centenas de políticos, acadêmicos, reitores, dirigentes sindicais, jornalistas e artistas argentinos, liderados por Alberto Fernandez, e sua vice na chapa na disputa presidencial, Cristina Kirchner, publicaram nesta terça-feira (20) no jornal Página 12 um abaixo assinado pedindo a liberdade do ex-presidente Lula no Brasil.

Intitulado “500 dias de Injustiça”, o documento é subscrito por governadores, senadores e deputados, além de representantes de diversos segmentos da sociedade civil argentina, como informou o Portal Forum. 

Durante a campanha para as primárias, que venceu com uma vantagem de 15 pontos para o presidente Mauricio Macri e o cacifou para eleger-se nas eleições de outubro, Fernández visitou Lula na prisão em Curitiba e defendeu sua libertação.

Na visão do jornalista a professor Igor Fuser “as possibilidades de Macri virar o jogo até outubro”, momento que ocorre o pleito eleitoral oficial, “são  mínimas” e que “a chapa Fernández-kirchner já é dada como vitoriosa”. Leia mais aqui

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247