Ferguson: mais de 400 pessoas são presas por protestos nos EUA

Mais de 400 pessoas foram presas em Ferguson e em outras regiões dos Estados Unidos por protestarem contra a decisão do júri que livrou de julgamento o policial que matou o jovem Michael Brown; as manifestações mais intensas ocorreram em todas as grandes cidades do país, de Boston a Dallas e de Nova York a Atlanta

Manifestantes levantam as mãos durante protesto em solidariedade ao caso de Ferguson, em Oakland, na Califórnia, Estados Unidos, na terça-feira. 25/11/2014 REUTERS/Stephen Lam
Manifestantes levantam as mãos durante protesto em solidariedade ao caso de Ferguson, em Oakland, na Califórnia, Estados Unidos, na terça-feira. 25/11/2014 REUTERS/Stephen Lam (Foto: Leonardo Attuch)

Da Agência Brasil

Mais de 400 pessoas foram presas em Ferguson e em outras regiões dos Estados Unidos por protestarem contra a decisão do júri que livrou de julgamento o policial que matou o jovem Michael Brown. As manifestações mais intensas ocorreram em todas as grandes cidades do país, de Boston a Dallas e de Nova York a Atlanta. Porém, a madrugada desta quinta-feira (27) foi mais tranquila.

Apenas pequenas manifestações foram registradas, mas nenhuma teve grandes incidentes com policiais. Como forma de protesto, várias celebridades também propõem que os norte-americanos boicotem a promoção Black Friday, clássico dia anual de liquidações em todas as lojas dos EUA.

Os primeiros protestos começaram em 9 de agosto, quando Brown foi morto pelo policial Darren Wilson. Segundo testemunhas, o jovem de 18 anos não reagiu à abordagem policial e estava com as mãos para o alto quando recebeu seis tiros de Wilson. Já o policial se defende dizendo que o jovem negro tentou agredi-lo e estava "transtornado". No dia 25 de novembro, a Justiça do Missouri decidiu não julgar o policial pela morte de Brown, o que fez com que a população de todas as partes dos EUA protestasse contra a decisão.

*Com informações da Agência Ansa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247