Fernández amplia quarentena e acusa Bolsonaro de “falta de seriedade” no combate à pandemia

“Me preocupa muito a situação do Brasil porque não acho que o governo brasileiro esteja enfrentando o problema com a seriedade que o caso requer. Digo isso, sinceramente”, disse o presidente argentino Alberto Fernández

Alberto Fernández e Jair  Bolsonaro
Alberto Fernández e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução | Carolina Antunes/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Victor Farinelli, Revista Fórum - Na noite deste domingo (26), ao anunciar a ampliação da quarentena no país até o dia 10 de maio, o presidente argentino Alberto Fernández abordou outra preocupação que sua gestão tem com respeito à pandemia do coronavírus, que é a forma como o governo brasileiro vem tratando a questão.

Fernández evitou citar o nome de Jair Bolsonaro, mas foi bastante claro em sua opinião sobre como o país vizinho lida com a crise de saúde. “Me preocupa muito a situação do Brasil porque não acho que o governo brasileiro esteja enfrentando o problema com a seriedade que o caso requer. Digo isso, sinceramente”, afirmou, em entrevista ao canal de televisão C5N.

A preocupação do presidente argentino surgiu, sobretudo, de conversas com governadores de províncias que fazem fronteira como o Brasil. “Tive uma conversa com todos os governadores por videoconferência. O governador de Misiones (província que faz fronteira com o Paraná e Santa Catarina) expôs com toda clareza a sua preocupação porque as províncias de Misiones e Corrientes (fronteira com o Rio Grande do Sul) são caminho de entrada de muitos camiões de carga que vêm de São Paulo, que é o foco de infecção é altíssimo”, explicou.

Leia a íntegra na Fórum. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247