Filha de Stalin morre nos EUA aos 88 anos

A desero de Svetlana Alliluyeva, tambm conhecida por Lana Peters, da Unio Sovitica em 1967 causou furor no antigo bloco comunista e foi um golpe de publicidade para Washington em plena Guerra Fria

www.brasil247.com - Filha de Stalin morre nos EUA aos 88 anos
Filha de Stalin morre nos EUA aos 88 anos (Foto: Divulgação)


A filha do ex-ditador soviético Josef Stalin, Svetlana Alliluyeva, também conhecida pelo nome de Lana Peters, que usava desde os anos 1970, morreu aos 88 anos no Estado de Wisconsin (EUA), informou a médica legista do condado de Richland, Mary Turner. A deserção de Svetlana da União Soviética em 1967 causou furor no antigo bloco comunista e foi um golpe de publicidade para Washington em plena Guerra Fria. Svetlana deixa dois filhos que vivem na Rússia, Yosef e Yekaterina. Stalin morreu em 1953, após governar a União Soviética por 29 anos.

Mary Turner disse que Svetlana morreu de câncer no cólon. Ela fugiu da União Soviética em 1966, aos 41 anos, e foi para Índia, onde pediu asilo na Embaixada dos EUA. Após isso, foi para Nova York em 1967. Ela escreveu quatro livros, um dos quais foi uma autobiografia publicada em 1969.

Dos três filhos de Stalin, Svetlana era a única sobrevivente. Um dos filhos do ditador, Jacob, foi capturado pelos nazistas na Ucrânia durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e foi morto em um campo de concentração. O outro filho de Stalin, Vasili, virou dissidente após a morte do pai e morreu de alcoolismo em Kazan, perto do Volga, em 1962.

As informações são da Associated Press.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email