Financial Times: Banco Mundial alerta para “crise global de educação”

Matéria publicada nesta quinta-feira (28) pelo Financial Times analisa o resultado de um relatório divulgado pelo Banco Mundial, onde foi registrado um nível muito baixo de aprendizagem de crianças; Times afirma que de acordo com o Banco Mundial, os esforços para obter mais filhos nas escolas nos países em desenvolvimento não conseguiu proporcionar uma melhoria real da educação, com a constatação de crianças em países pobres ainda muito mais atrasados ​​do que seus pares no mundo rico; no Brasil, estudos mostram que, na atual taxa de progresso, somente daqui a 75 anos as crianças abaixo de 15 anos terão as mesmas habilidades de matemática que o país médio da OECD, enquanto que na leitura levará mais de 260 anos 

Matéria publicada nesta quinta-feira (28) pelo Financial Times analisa o resultado de um relatório divulgado pelo Banco Mundial, onde foi registrado um nível muito baixo de aprendizagem de crianças; Times afirma que de acordo com o Banco Mundial, os esforços para obter mais filhos nas escolas nos países em desenvolvimento não conseguiu proporcionar uma melhoria real da educação, com a constatação de crianças em países pobres ainda muito mais atrasados ​​do que seus pares no mundo rico; no Brasil, estudos mostram que, na atual taxa de progresso, somente daqui a 75 anos as crianças abaixo de 15 anos terão as mesmas habilidades de matemática que o país médio da OECD, enquanto que na leitura levará mais de 260 anos 
Matéria publicada nesta quinta-feira (28) pelo Financial Times analisa o resultado de um relatório divulgado pelo Banco Mundial, onde foi registrado um nível muito baixo de aprendizagem de crianças; Times afirma que de acordo com o Banco Mundial, os esforços para obter mais filhos nas escolas nos países em desenvolvimento não conseguiu proporcionar uma melhoria real da educação, com a constatação de crianças em países pobres ainda muito mais atrasados ​​do que seus pares no mundo rico; no Brasil, estudos mostram que, na atual taxa de progresso, somente daqui a 75 anos as crianças abaixo de 15 anos terão as mesmas habilidades de matemática que o país médio da OECD, enquanto que na leitura levará mais de 260 anos  (Foto: Aquiles Lins)

Jornal do Brasil - Matéria publicada nesta quinta-feira (28) pelo Financial Times analisa o resultado de um relatório divulgado pelo Banco Mundial, onde foi registrado um nível muito baixo de aprendizagem de crianças.

Times afirma que de acordo com o Banco Mundial, os esforços para obter mais filhos nas escolas nos países em desenvolvimento não conseguiu proporcionar uma melhoria real da educação, com a constatação de crianças em países pobres ainda muito mais atrasados ​​do que seus pares no mundo rico.

O resultado, segundo o banco, em um relatório divulgado na terça-feira, é uma crise global de "aprendizagem" que levanta questões sobre a capacidade dos governos na África e no sul da Ásia de preparar as crianças para um futuro em que mesmo empregos simples exigem maiores habilidades, acrescenta a reportagem.

"Esta crise de aprendizagem é uma crise moral", escrevem autores do último Relatório de Desenvolvimento Mundial.

FT explica que graças a uma combinação de corrupção e professores mal remunerados e mal treinados, o relatório conclui que, enquanto outros estudantes do mundo em desenvolvimento estão frequentando a escola, muitas vezes eles aprendem pouco enquanto estão lá. O resultado é demonstra uma dificuldade desastrosa em habilidades com seus pares no mundo rico.

Quando os alunos da escola primária no Quênia, Tanzânia e Uganda foram convidados a ler uma frase simples como: "O nome do cachorro é Puppy", três quartos não conseguiram entender. No Brasil, estudos mostram que, na atual taxa de progresso, somente daqui a 75 anos as crianças abaixo de 15 anos terão as mesmas habilidades de matemática que o país médio da OECD, enquanto que na leitura levará mais de 260 anos.

Leia a reportagem do Financial Times

Ao vivo na TV 247 Youtube 247