Forças Armadas bolivianas se juntam à repressão contra o povo

As Forças Armadas bolivianas decidiram reprimir as manifestações populares que se opõem ao golpe de Estado que derrubou o presidente Evo Morales. O comandante em chefe, Williams Kaliman, disse que a força será aplicada "proporcionalmente"

Bolívia, Forças Armadas
Bolívia, Forças Armadas (Foto: Telesur)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Telesur - O comandante em chefe das Forças Armadas da Bolívia, Williams Kaliman, anunciou na segunda-feira (11) que realizará ações contra o povo mobilizado na rejeição ao golpe contra o presidente Evo Morales.  

Depois que o golpe de Estado foi consumado, milhares de pessoas foram mobilizadas desde a manhã na cidade de El Alto, para rejeitar o golpe.   

Os manifestantes foram reprimidos por policiais que atacaram com balas de borracha, deixando vários feridos, alguns gravemente.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email