Forças Armadas bolivianas se juntam à repressão contra o povo

As Forças Armadas bolivianas decidiram reprimir as manifestações populares que se opõem ao golpe de Estado que derrubou o presidente Evo Morales. O comandante em chefe, Williams Kaliman, disse que a força será aplicada "proporcionalmente"

Bolívia, Forças Armadas
Bolívia, Forças Armadas (Foto: Telesur)

Telesur - O comandante em chefe das Forças Armadas da Bolívia, Williams Kaliman, anunciou na segunda-feira (11) que realizará ações contra o povo mobilizado na rejeição ao golpe contra o presidente Evo Morales.  

Depois que o golpe de Estado foi consumado, milhares de pessoas foram mobilizadas desde a manhã na cidade de El Alto, para rejeitar o golpe.   

Os manifestantes foram reprimidos por policiais que atacaram com balas de borracha, deixando vários feridos, alguns gravemente.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247