Forças de segurança da Síria matam 22 a tiros

Conflitos tambm resultaram na morte de 19 agentes do governo

AE - Confrontos entre policiais e manifestantes deixaram 41 mortos na Síria nesta sexta-feira 8. A maior parte da violência ocorreu na cidade de Deraa, no sul do país, onde os protestos contra o governo do presidente Bashar al-Assad começaram no mês passado. Segundo ativistas, as forças de segurança mataram a tiros 22 manifestantes, 17 dos quais em Deraa. Já a televisão estatal síria informou que 19 agentes de segurança morreram em choques com a oposição na cidade. Antes, o governo sírio havia reconhecido, através da televisão estatal, apenas duas mortes em Deraa.

Segundo a emissora Al Jazeera, do Catar, também ocorreram manifestações em Latakia, no Mediterrâneo, no subúrbio de Douma, em Damasco, e em Banias. Imagens da Al Jazeera mostraram uma multidão com centenas de pessoas protestando em Deraa. A emissora disse que só nesta cidade foram mortos 27 manifestantes. Não foi possível verificar de maneira independente o número de mortos porque o governo sírio impôs várias restrições ao trabalho da imprensa nas últimas semanas.

Irritados com as mortes, os manifestantes atearam fogo à sede do partido governista Baath, em Deraa, disse um ativista, que pediu anonimato. Os protestos ocorrem um dia depois de o presidente Assad ter concedido a cidadania a cerca de 300 mil curdos, que tiveram o direito negado por quase meio século.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247